17/07/15

Formar um novo conceito de realidade

Se conseguirmos formar um novo conceito de realidade, não é por capricho pessoal, mas sim por factos concretos que acontecem à nossa volta. Não se trata, portanto de uma visão particular, isolada, mas para esta visão participa e contribui, com o seu intercâmbio mútuo, todo um sector de uma geração, aquele que é realmente vivo e que está presente nos nossos factos, e que poderíamos qualificar como grupo de intelectuais progressistas ou de vanguarda.

Vamos sempre a par, ou deveríamos ir, do filósofo, do cientista e até mesmo do político progressista. (...) Há, ou devia haver sempre, um diálogo constante e um caminhar paralelo entre as diferentes disciplinas intelectuais e o trabalho do artista.

Antoni Tàpies, A Prática da Arte, Cotovia: 2002.

Sem comentários: