03/06/15

Carta ao Pai (16)


O Cartola e o seu pai não se falaram durante quarenta anos. Quando se reencontraram, porque o Cartola teve que voltar a viver com ele por ter contraído dívidas, foram filmados. O resultado foi este: o pai pediu-lhe para tocar esta música que me fala muito dentro (e com toda a certeza, a ele também).

Preste atenção, querida
Embora eu saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco a tua vida
Em pouco tempo não serás mais o que és

3 comentários:

{anita} disse...

Grande post!

Laura disse...

Oh! :) obrigada, {anita}. Não creio que haja interpretação mais sentida que esta, desta música. Às vezes penso que as nossas obsessões podem trazer resultados espetaculares. A minha, com as histórias de pais, tem-me trazido conhecimento de pessoas incríveis, de escritores, músicos, etc. Quase que me sinto parte de um pequeno clã, só que agora estou a ver um bocadinho mais de fora.

Laura disse...

Aliás, só o facto do pai lhe ter pedido para tocar esta música... Até me vêm as lágrimas aos olhos. Parece que o Cartola se assume como vivido, finalmente. Na casa do pai, sim, mas com outro espírito. É uma interpretação muito sabida e o próprio pai sabe-lo.