06/06/15

A última carreira

Esvai-se o zumbido do último autocarro
nas profundezas
da medula
nocturna.

É próprio das estrelas palpitarem
quando não explodem.

Não há outras civilizações.
não há senão o doce
medo galáctico
sobre um fundo de metano.

Miroslav Holub, que não conhecia e encontrei neste blog.

Sem comentários: