30/05/15

Do cancro

O meu pai dizia que ter cancro era como ter um amigo dentro de nós do qual não nos podemos desfazer, que sabemos que nos vai matar, mas não sabemos quando.
Eu calculo que deva ser como ter um pai, mas isso o meu pai não dizia.
Não se apregoam as coisas óbvias, não é?

Sem comentários: