18/04/15

Ana Maria

Lá no colégio de freiras, cantávamos odes à Ana Maria Javouhey. Só que eu dizia sempre Ana Maria Já Voou. Fazia-me sentido, nessa altura eu era muito religiosa e pedi à minha mãe para me baptizar. Foi quando a minha família se começou a partir. Fiquei um bocado de Deus, outro bocado da minha mãe, depois larguei Deus e depois a minha mãe e agora só sinto aquela leveza que sentia quando me confessava. Só que é permanente e nem tenho que me confessar.

Sem comentários: