10/02/15

Do dia (25)

Hoje, acordei e voltei para a cama. Atrasei-me 20 minutos, tirei medidas, atrasei a vida do senhor, senti o cabelo sujo e colado, regressei à chuva, escrevi até à hora do almoço, fui arrogante, arrependi-me, almocei caril. Li poemas. Contei os quadrados da mesa: 529, verdes e brancos. Lembrei-me da minha professora de matemática que dizia que se eu tirasse letras, ia ser taxista. E do meu professor de filosofia, que dizia para tirar medicina para garantir o futuro, e outro curso depois, nas horas vagas, para pensar enquanto esperasse pelos doentes. Ainda faltam horas para ir dormir. Preciso de xarope para a tosse.

Sem comentários: