13/09/14

Missa de Aniversário

(...)
Já só na gravata te levamos morto àqueles caminhos
onde deixaste a marca dos teus pés
Apenas na gravata. A tua morte
deixou de nos vestir completamente
No verão em que partiste bem me lembro
pensei coisas profundas
É de novo verão. Cada vez tens menos lugar
neste canto de nós donde anualmente
te havemos piedosamente de desenterrar
Até à morte da morte.

Ruy Belo, Obra Poética de Ruy Belo - Aquele Grande Rio Eufrates.

Sem comentários: