05/08/14

Indecências

José de Almada Negreiros, Contos e Novelas - Obras Completas, p. 57

2 comentários:

miak disse...

Apetece-me escrever (saber escrever) assim. Devem haver átomos destes tempos que vieram para o meu corpo.

Laura disse...

É verdade! Quem me dera também. Mas temos o privilégio de ler :)