09/08/14

Do dia (3)

Acordei demasiado cedo para a lonjura da noite. Recebi uma mensagem de preocupação e respondi em sobressalto. Comi favas. Descarreguei o telefone, enrelegei os pés na água do mar, forcei a minha cabeça a pensar em quão salgada estava a minha pele, adormeci ao sol, falei inglês, caminhei por uma hora. Comi um figo e tomei banho de mangueira. Lavei a cabeça com head and shoulders para a caspa. Era o champô mais barato do indiano, cheirou-me à minha adolescência. Li durante todo o serão. Cimentei que Dada é Nada e aprendi que âme é alma. Vi um documentário de duas horas sobre aborto ilegal em romeno. Comecei a ler o Guerra e Paz. Tentei dormir, mas a noite passada foi tão longa que parece que o dia não passou.

Sem comentários: