26/07/14

Apanhador de Desperdícios

Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.

Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.

Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor os meus silêncios.

Manoel de Barros


3 comentários:

{anita} disse...

Um dos meus poetas favoritos...
<3

Laura disse...

Não sabia e pensei em ti quando publiquei :)

ana tecedeiro disse...

ah! é muita sintonia! ;)
Tenho a obra completa dele...